O Câncer Renal representa cerca de 2 a 3% dos cânceres em indivíduos adultos, tendo maior incidência no sexo masculino – cerca de 50% mais homens são afetados do que mulheres, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Costuma atingir com maior frequência pessoas entre 55 e 75 anos de idade e sua evolução varia em cada caso. Em alguns pacientes a doença evolui de forma lenta durante anos, enquanto outros apresentam uma disseminação do quadro em poucos meses.

Sintomas Iniciais

Em fases iniciais, o câncer no rim não costuma demonstrar sintomas. No entanto, podemos destacar alguns indicativos como:

  • Sangue na urina (cor rosa, marrom ou vermelha)
  • Dor na região lombar
  • Uma massa ou protuberância no abdômen
  • Anemia e fadiga
  • Perda de peso, apetite e febre.

Atualmente a maioria dos tumores renais são identificados de maneira ocasional, geralmente pela realização de exames de imagem por outros motivos, como a ecografia (ultrassom), ressonância ou tomografia de abdômen.

Câncer de rim tem Cura? Quais os Tratamentos?

O tipo de tratamento para o Câncer nos Rins sempre dependerá do estágio em que a doença se encontra.

No Estágio l, no qual o tumor tem até 7 centímetros e se localiza apenas no rim, a doença pode ser tratada através de procedimentos como a cirurgia radical ou parcial com cura completa da doença. Outras opções são a radiofrequência, crioterapia ou a monitorização continuada.

Já no Estágio ll, quando o tumor possui mais de 7 centímetros e confina-se ao rim ou está infiltrado em tecidos vizinhos, o tratamento mais indicado é a cirurgia radical, com a remoção dos órgãos e outros tecidos que foram afetados.

O Estágio lll ocorre quando o tumor infiltra tecidos vizinhos. Nesses casos, o tratamento consiste na cirurgia radical e retirada dos linfonodos (ínguas) regionais.

Por fim, o Estágio IV ocorre quando as células tumorais se disseminaram pela corrente sanguínea e pelos vasos linfáticos, criando focos metastáticos nos pulmões, ossos, fígado e linfonodos.

Nesse quadro, o tratamento não pode ficar restrito somente ao controle do tumor primário instalado no rim e, sendo assim, o tratamento pode consistir de medicamentos como a Terapia Antiangiogênica ou Terapia Imunológica, Cirurgia Radical e Cirurgia para Remoção das Metástases.

Nestes casos é essencial a participação de um oncologista na decisão do melhor tratamento e no acompanhamento dos resultados.

As cirurgias para tratamento do câncer de rim podem ser feitas por via aberta, laparoscópica ou robótica

Os procedimentos minimamente invasivos, conforme mencionado, incluem a Nefrectomia Parcial Assistida por Robótica e a Nefrectomia Radical Laparoscópica Assistida por Robótica, que representam as opções de tratamento mais avançadas da medicina atual.

Os potenciais benefícios da cirurgia robótica são numerosos, incluindo menor tempo de internação hospitalar, um menor risco de infecção, menos dor e cicatrizes, menor perda de sangue e recuperação mais rápida do que a cirurgia tradicional (aberta).

Para obter mais informações sobre o câncer renal ou discutir essa revolucionária nefrectomia radical laparoscópica ou assistida por robô, entre em contato.